Chloé Calmon estreia com vitória no Taiwan World Longboard Championships

por Redação de Olho no Mar / 02/12/2019

O Taiwan Open World Longboard Championships foi iniciado pela categoria masculina e as meninas estrearam depois dos homens. Chloé Calmon entrou na terceira bateria e só surfou três ondas

A carioca Chloé Calmon deu o primeiro passo na busca pelo inédito título mundial feminino de Longboard para o Brasil na World Surf League. Ela estreou com vitória no Taiwan Open World Longboard Championships, no domingo de ondas com 6 pés sólidos em Jinzun Harbour. Só que a sua principal concorrente, a havaiana Honolua Blomfield, também passou direto para a terceira fase. Já na categoria masculina, os quatro brasileiros e o único peruano, começaram com derrotas, mas o carioca Phil Rajzman e o saquaremense Rodrigo Sphaier, já aproveitaram a segunda chance de classificação para a terceira fase, na repescagem iniciada no domingo.

Chloe Calmon (Foto: Matt Dunbar / WSL via Getty Images)

O Taiwan Open World Longboard Championships foi iniciado pela categoria masculina e as meninas estrearam depois dos homens. Chloé Calmon entrou na terceira bateria e só surfou três ondas. A carioca nem precisou mostrar todo o seu repertório de manobras, pois as notas 5,33 e 5,10 que recebeu nas duas primeiras, foram suficientes para vencer por 10,43 pontos. A francesa Zoe Grospiron ficou em segundo lugar com apenas 4,34 e a australiana Kirra Molnar em último com 4,20 pontos.

Chloé faz uma grande temporada no novo Circuito Mundial de Longboard da World Surf League, com quatro etapas para definir os campeões, ao invés de apenas uma, como vinha acontecendo nos últimos anos. A carioca chegou na grande final em todas as outras três, mas sempre com Honolua Blomfield. Chloé ganhou as duas primeiras e a havaiana conseguiu quebrar a invencibilidade da brasileira na terceira. Com isso, a batalha final pelo título mundial de 2019, entre a campeã de 2017 e Chloé Calmon, promete ser emocionante em Taiwan.

Chloe Calmon (Foto: Tim Hain / WSL via Getty Images)

“Está sendo um ano incrível para o crescimento do Longboard e fico feliz em estar fazendo parte disso”, disse Chloé Calmon. “Pela primeira vez em muitos anos, temos vários eventos para decidir os campeões e só temos que agradecer a WSL, por oferecer uma plataforma tão boa para nós. Foi divertido competir em diferentes ondas, em países diferentes, pois acho que assim a gente não fica tão nervosa em ter que decidir tudo em um só evento. Assim, teremos no final do ano uma campeã que foi a mais consistente na temporada. Foi ótimo tudo isso e agora temos a decisão do título aqui, mas não quero pensar muito nisso. Hoje foi só o início e ainda tem muitas surfistas excelentes, que vou precisar superar durante este evento”.

Sua principal concorrente na disputa por um inédito título mundial do Brasil na World Surf League, estreou na bateria seguinte e Honolua Blomfield surfou bem, fazendo a melhor apresentação do primeiro dia. A havaiana já começou forte a bateria com nota 7,00 e, depois, conseguiu 6,97 para fechar o maior placar do domingo em Jinzun Harbour, 13,97 pontos. A norte-americana Mahina Akaka ficou em segundo com 5,20 e a surfista de Taiwan, Pan Mei-Hsin, em último com apenas 1,90.

Honolua Blomfield (Foto: Tim Hain / WSL via Getty Images)

CATEGORIA MASCULINA – Enquanto Chloé Calmon busca o primeiro título feminino do Brasil, o também carioca Phil Rajzman já tem dois e estreou junto com o peruano Lucas Garrido Lecca. Mas, ambos foram derrotados pelo californiano Tony Silvagni. Rodrigo Sphaier perdeu em segundo lugar na disputa seguinte, vencida pelo francês Edouard Delpero. E os outros dois brasileiros, Gabriel Nascimento e Wenderson Biludo, ficaram em último nas suas primeiras baterias no Taiwan Open World Longboard Championships, no domingo em Taitung.

Depois da primeira fase masculina, foi realizada a rodada inicial feminina e os homens voltaram para fechar o domingo, com a primeira metade da repescagem. Três brasileiros competiram nos últimos duelos eliminatórios do primeiro dia. O saquaremense Rodrigo Sphaier despachou o australiano Nicholas Brewer por 10,87 a 8,37. Depois teve um confronto verde-amarelo, que o bicampeão mundial Phil Rajzman venceu também por 10,87 pontos, contra 8,57 do Gabriel Nascimento, que terminou em 17.o lugar na Ilha Taiwan.

Gabriel Nascimento (Foto: Tim Hain / WSL via Getty Images)

O outro brasileiro, Wenderson Biludo, vai fechar a repescagem na segunda-feira, disputando a última vaga para a terceira fase com o norte-americano Kevin Skvarna. O peruano Lucas Garrido Lecca compete duas baterias antes, na segunda a entrar no mar no próximo dia, contra o australiano Jack Entwistle. Já o também peruano e bicampeão mundial, Piccolo Clemente, não disputou o Circuito Mundial esse ano, desfalcando o time sul-americano.

O Taiwan Open of Surfing World Surf League Longboard Championships está sendo transmitido ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo da World Surf League.——————————————João Carvalho – WSL Latin America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com