Caio, Tatiana e Silvana, também avançam no CT da França

por Redação de Olho no Mar / 07/10/2019

Dos três brasileiros que competiram, apenas Caio Ibelli aproveitou a segunda chance de classificação, mas a gaúcha Tatiana Weston-Webb e a Silvana Lima avançaram juntas na disputa pelas últimas vagas.

Depois de um dia parada, a etapa francesa do World Surf League Championship Tour retornou no sábado de tubos de 4-6 pés em La Graviere, mas as condições estavam difíceis para competir e só foram disputadas as repescagens, definindo os últimos nomes para completar a terceira fase do Quiksilver Pro e as oitavas de final do Roxy Pro France. Dos três brasileiros que competiram, apenas Caio Ibelli aproveitou a segunda chance de classificação, mas a gaúcha Tatiana Weston-Webb e a Silvana Lima avançaram juntas na disputa pelas últimas vagas. Com as previsões indicando que o mar não estará bom no domingo, a próxima chamada já foi marcada para as 9h00 da segunda-feira na França, 4h00 da madrugada no Brasil.

Jadson André (Foto: Laurent Masurel / WSL via Getty Images)

O primeiro a se recuperar da derrota em último lugar em sua estreia na quinta-feira, foi o número 4 do ranking, Kolohe Andino, que venceu a primeira eliminatória do Quiksilver Pro France no sábado. No entanto, se o líder, Gabriel Medina, ganhar do francês Marco Mignot na terceira fase, já tira o californiano da briga pela lycra amarela do Jeep Leaderboard na França. Mignot passou junto com Kolohe, com ambos eliminando Jadson André. O potiguar foi em oito ondas na bateria, porém sem conseguir surfar nenhuma na difícil condição do mar.

No entanto, alguns conseguiram encontrar tubos incríveis em La Graviere nos confrontos seguintes. O outro convidado francês desta etapa, Marc Lacomare, pegou um nas esquerdas que arrancou a maior nota do Quiksilver Pro France esse ano, 9,10. Lacomare será o adversário de Filipe Toledo na quinta batalha por vagas para as oitavas de final na terceira fase. Depois dele, o australiano Soli Bailey também achou um tubaço nas direitas e a nota 8,17 recebida decidiu sua vitória sobre os outros dois brasileiros que disputaram a repescagem no sábado. Na briga pela segunda vaga para a terceira fase, Caio Ibelli superou o também paulista Deivid Silva por 8,43 a 4,30 pontos.

Deivid Silva (Foto: Damien Poullenot / WSL via Getty Images)

TERCEIRA FASE – Com sua classificação, subiu para nove o número de brasileiros que seguem na disputa do título do Quiksilver Pro France, enquanto Jadson André e Deivid Silva saíram da briga na 33.a e última posição nesta primeira das duas provas da “perna europeia”. Eles já podem partir para Portugal, para já irem treinando nas ondas de Supertubos em Peniche, onde o MEO Rip Curl Pro irá promover o penúltimo desafio do WSL Championship Tour 2019.

Caio Ibelli está substituindo o capitão da “seleção brasileira” do CT, Adriano de Souza, nestas três últimas etapas da temporada. Mineirinho voltou a sentir a contusão no joelho sofrida no ano passado e só volta a competir em 2020. Caio será o primeiro a disputar classificação para as oitavas de final em Hossegor, contra o francês Jeremy Flores na segunda bateria. O cearense Michael Rodrigues está na quarta com Ryan Callinan, vice-campeão do Quiksilver Pro France em 2018, na final australiana com Julian Wilson.

Caio Ibelli (Foto: Damien Poullenot / WSL via Getty Images)

O próximo a competir na terceira fase é o vice-líder do ranking, Filipe Toledo, que voltou a sofrer com as dores nas costas, que já vinha sentindo nas duas últimas competições que participou, no ISA Surfing Games do Japão e no Freshwater Pro no Surf Ranch. Filipe vai enfrentar o francês Marc Lacomare na quinta bateria. O catarinense Willian Cardoso entra no duelo seguinte, para um desafio dos surfistas mais “power surf” da elite, com o australiano Wade Carmichael.

Os outros brasileiros estão na chave de baixo do Quiksilver Pro France, que vai apontar o segundo finalista em Hossegor. Tricampeão desta etapa e duas vezes vice-campeão, Gabriel Medina faz sua segunda defesa da lycra amarela do Jeep Leaderboard na nona bateria, contra mais um francês convidado, Marco Mignot, o mesmo que ele mandou para a repescagem na primeira fase. Depois, tem o paranaense Peterson Crisanto contra o havaiano Seth Moniz na 11.a, o catarinense Yago Dora na 14.a com o americano Griffin Colapinto e a terceira fase será fechada com um duelo brasileiro, entre o potiguar Italo Ferreira e o paulista Jessé Mendes.

DOBRADINHA BRASILEIRA – No Roxy Pro France, a primeira bateria eliminatória desta etapa terminou com um resultado surpreendente, a eliminação da heptacampeã mundial Stephanie Gilmore, que estava em quarto no ranking. Ela foi barrada pela também australiana Nikki Van Dijk e pela neozelandesa Paige Hareb, que está numa briga direta com a cearense Silvana Lima, por uma vaga para os Jogos Olímpicos de Tokyo 2020 no Japão.

Silvana Lima (Foto: Damien Poullenot / WSL via Getty Images)

Silvana chegou na França em 13.o no ranking e já ganhou uma posição com a passagem para as oitavas de final, enquanto Paige Hareb permanece em 16.o lugar. Para a cearense, são dois objetivos a serem cumpridos, entrar na lista das dez primeiras colocadas no ranking que são mantidas na elite para o ano que vem e conquistar a vaga para as Olimpíadas. Ela conseguiu dar o primeiro passo, mas foi no sufoco, só na última onda que surfou na bateria.

A gaúcha criada nas ondas do Havaí, Tatiana Weston-Webb, defende a oitava posição no ranking e começou bem com nota 5,17 para liderar todo o confronto, até confirmar a vitória com o 5,77 da sua última onda. Silvana tinha um 4,50 e precisava trocar o 2,50 da onda seguinte por uma nota maior, para superar os 7,53 pontos da australiana Bronte Macaulay. Ela tentou três vezes, sem sucesso, mas na última onda, conseguiu uma nota 3,13 para atingir 7,63 pontos e ficar com a última vaga para as oitavas de final.

Tatiana Weston-Webb (Foto: Damien Poullenot / WSL via Getty Images)

OITAVAS DE FINAL – A cearense agora vai disputar a primeira classificatória para as quartas de final com a vice-líder do ranking, a californiana Lakey Peterson, campeã do Freshwater Pro no Surf Ranch. Lakey tenta tirar a lycra amarela do Jeep Leaderboard de Carissa Moore, que faz um duelo havaiano com Coco Ho na terceira oitava de final. Na quarta, Tatiana Weston-Webb enfrenta a australiana Keely Andrew e a outra concorrente pela liderança do ranking no Roxy Pro France, Sally Fitzgibbons, entra na bateria seguinte com Paige Hareb, com toda a torcida de Silvana Lima para a australiana.

O público que lotou a praia La Graviere desde cedo, para assistir e torcer para os melhores surfistas do mundo, ficou um pouco decepcionado, quando a comissão técnica do Quiksilver Pro France anunciou que a terceira fase ficaria para a segunda-feira. Mas, seguiu curtindo o único dia de competição no fim de semana, com o show dos surfistas no Red Bull Airbone France, evento especial de aéreos que no ano passado foi vencido por Yago Dora.

O Quiksilver e o Roxy Pro France estão sendo transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo Facebook Live e aplicativo da World Surf League. No Brasil, os canais ESPN também irão transmitir toda a competição ao vivo da França, onde o fuso é de 5 horas a mais do Brasil. Já foi decretado “day-off” para o domingo e a próxima chamada foi anunciada para as 9h00 da segunda-feira na França, 4h00 da madrugada no Brasil.

——————————————————————

João Carvalho – WSL Latin America Media Manager

(48) 999-882-986 – jcarvalho@worldsurfleague.com

——————————————————————

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL) tem como objetivo celebrar o melhor surfe do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem promovendo os melhores campeonatos do mundo desde 1976, realizando mais de 230 eventos globais masculinos e femininos no ano para definir os campeões mundiais do World Surf League Championship Tour, Big Wave Tour, Redbull Airborne, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, além do WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, enquanto incentiva a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis da WSL. A World Surf League é pioneira em streaming online para uma enorme legião de fãs apaixonados e interessados em ver as grandes estrelas, como Kelly Slater, Stephanie Gilmore, John John Florence e muitos brasileiro, como Gabriel Medina, Adriano de Souza, Filipe Toledo, Italo Ferreira, Silvana Lima, Tatiana Weston-Webb, competindo no campo de jogo mais dinâmico e imprevisível de todos os esportes no mundo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com.

———————————————————–

TERCEIRA FASE DO QUIKSILVER PRO – 17.o lugar com US$ 10.500 e 1.330 pts:

1.a: Jordy Smith (AFR) x Frederico Morais (PRT)

2.a: Jeremy Flores (FRA) x Caio Ibelli (BRA)

3.a: Owen Wright (AUS) x Ezekiel Lau (HAV)

4.a: Ryan Callinan (AUS) x Michael Rodrigues (BRA)

5.a: Filipe Toledo (BRA) x Marc Lacomare (FRA)

6.a: Wade Carmichael (AUS) x Willian Cardoso (BRA)

7.a: Julian Wilson (AUS) x Jorgann Couzinet (FRA)

8.a: Kanoa Igarashi (JPN) x Jack Freestone (AUS)

9.a: Gabriel Medina (BRA) x Marco Mignot (FRA)

10: Conner Coffin (EUA) x Adrian Buchan (AUS)

11: Seth Moniz (HAV) x Peterson Crisanto (BRA)

12: Kelly Slater (EUA) x Leonardo Fioravanti (ITA)

13: Kolohe Andino (EUA) x Soli Bailey (AUS)

14: Griffin Colapinto (EUA) x Yago Dora (BRA)

15: Michel Bourez (TAH) x Joan Duru (FRA)

16: Italo Ferreira (BRA) x Jessé Mendes (BRA)

OITAVAS DE FINAL DO ROXY PRO – 9.o lugar com US$ 14.100 e 2.610 pts:

1.a: Lakey Peterson (EUA) x Silvana Lima (BRA)

2.a: Malia Manuel (HAV) x Macy Callaghan (AUS)

3.a: Carissa Moore (HAV) x Coco Ho (HAV)

4.a: Tatiana Weston-Webb (BRA) x Keely Andrew (AUS)

5.a: Sally Fitzgibbons (AUS) x Paige Hareb (NZL)

6.a: Johanne Defay (FRA) x Brisa Hennessy (CRI)

7.a: Caroline Marks (EUA) x Nikki Van Dijk (AUS)

8.a: Courtney Conlogue (EUA) x Vahine Fierro (TAH)

RESULTADOS DO SÁBADO NA FRANÇA:

SEGUNDA FASE – 1.o e 2.o=Terceira Fase e 3.o=33.o lugar com 265 pts e US$ 10.000:

1.a: 1-Kolohe Andino (EUA)=9.66, 2-Marco Mignot (FRA)=6.06, 3-Jadson André (BRA)=2.46

2.a: 1-Marc Lacomare (FRA)=11.20, 2-Michel Bourez (TAH)=7.94, 3-Sebastian Zietz (HAV)=6.07

3.a: 1-Soli Bailey (AUS)=11.07, 2-Caio Ibelli (BRA)=8.43, 3-Deivid Silva (BRA)=4.30

4.a: 1-Conner Coffin (EUA)=14.27, 2-Wade Carmichael (AUS)=8.80, 3-Ricardo Christie (NZL)=6.33

SEGUNDA FASE – 1.a e 2.a=Oitavas de Final e 3.a=17.o lugar com 1.045 pts e US$ 10.500:

1.a: 1-Nikki Van Dijk (AUS)=8.60, 2-Paige Hareb (NZL)=8.37, 3-Stephanie Gilmore (AUS)=6.97

2.a: 1-Tatiana Weston-Webb (BRA)=10.94, 2-Silvana Lima (BRA)=7.63, 3-Bronte Macaulay (AUS)=7.53