Dupla da Escola de Vela de Ilhabela fatura o título em Jurerê mostrando muita consistência no evento

por Redação de Olho no Mar / 11/09/2018

Com apenas 13 pontos perdidos a campanha da dupla da Escola de Vela de Ilhabela foi marcada por muita consistência ao longo de toda semana sendo que o pior resultado dos dois foi um quinto lugar nas sete regatas disputadas.


(Foto: Green Multimídia)

Os velejadores paulistas Mario Junior e Anderson Brandão conquistou neste domingo o título do 48º Campeonato Sul-Brasileiro de Snipe, em competição realizada desde a última sexta-feira, na Sede Oceânica do Iate Clube de Santa Catarina, em Jurerê. Com apenas 13 pontos perdidos a campanha da dupla da Escola de Vela de Ilhabela foi marcada por muita consistência ao longo de toda semana sendo que o pior resultado dos dois foi um quinto lugar nas sete regatas disputadas.

“Estamos treinando muito e esse título é muito importante. Temos um apoio enorme da nossa cidade e vencer um evento deste nível é muito bom. Temos pela frente a Copa Brasil de Vela e ter competido aqui ajuda muito para conhecer melhor a raia. É sempre importante competir com atletas deste nível, em especial aqui em Florianópolis que é um lugar excelente”, avalia o timoneiro Mario Junior.

Vice-campeões da etapa, Alexandre Paradeda e Anna Julia venceram na categoria Misto. A disputa em Jurerê teve um ar ainda mais interessante, pois em novembro a Sede Oceânica do Iate Clube de Santa Catarina receberá as melhores duplas do país para as disputas da Copa Brasil de Vela e a competição será válida como seletiva Pan-Americana para os Jogos de Lima, no Peru. Vale lembrar que a formação da equipe que representará o país no evento em 2019 se dará por uma dupla mista, daí a importância do entrosamento no Sul-Brasileiro de Snipe.

“Já começamos a velejar juntos desde o ano passado e a vinda para cá foi também pensando na Copa Brasil de Vela. Em março deste ano vencemos o Sul-Americano da classe e tem sido uma adaptação constante”, revela Paradeda. Já para Anna foi mais um aprendizado velejar ao lado de um atleta com tantos títulos na classe. “Para mim é muito legal velejar com o Paradeda e estou aprendendo muito. É ótimo para ganhar experiência. Estamos melhorando a cada campeonato e o resultado apareceu”, disse Anna Julia.

Quintos colocados no evento, Matheus Dellagnelo e Isabela Rocha de Faria fizeram uma excelente campanha em Jurerê, sendo a melhor dupla catarinense no evento. Além da boa classificação geral, Matheus e Isabela ficaram com o vice-campeonato na categoria Misto e o sonho da vaga pan-americana segue mais vivo do que nunca.

“Estou muito contente com a evolução da dupla com a Isabela. Sei o quão difícil é velejar no Snipe, pois é uma classe muito forte. Esse resultado mostra que estamos no caminho certo para a disputa da vaga para o Pan. Eu já participei de um Pan-Americano e tive a felicidade de ser campeão. Foi a melhor competição que já participei na minha vida e quero estar lá de novo”, avalia Matheus. Isabela também ficou bem contente com o resultado. “Foi muito bom velejar com o Matheus neste campeonato e já estou bem animada para a Copa Brasil de Vela”.

Além da disputas Geral e Misto foram premiados os campeões das demais categorias da competição. Na Master o título foi para Adriano Santos e Christian Franzen, do Veleiros do Sul (RS). No Feminino Paula Nascimento e Fabiola Brentz, do Iate Clube Guaratuba (PR), foram as vencedoras, enquanto Matheus Oliveira e Rafael Pereira, da Escola de Vela de Ilhabela (SP), faturaram o título na Junior.

Fonte Revista Mariner / Divulgação De Olho No Mar