Willian Cardoso na elite mundial com patrocínio de marcas catarinenses

por Redação de Olho no Mar / 11/05/2018

A história de 2017 do Panda já foi contada de diversos ângulos, porém a sua continuidade teve um tempero mais acentuado: a união das marcas locais da região norte de Santa Catarina através da proposta planejada pelo surfista

 

O surfista de Balneário Camboriú, Willian Cardoso, 32 anos, que após doze anos conseguiu a vaga para a elite do surfe escreve mais um capítulo em sua história de vida de forma diferenciada: através do patrocínio de marcas locais enfrenta as ondas do tour mundial.

A história de 2017 do Panda já foi contada de diversos ângulos, porém a sua continuidade teve um tempero mais acentuado: a união das marcas locais da região norte de Santa Catarina através da proposta planejada pelo surfista. Willian é administrador da sua carreira, e sua experiência trouxe a segurança necessária para o projeto da elite ser concretizado. É o conceito pensar globalmente, agir localmente.

De Santa Catarina para o mundo

Foto: Caique Silva

O Panda carrega em sua história relatos marcantes, e visibilidade onde passa. De tal forma que seus patrocinadores estão elevando o patamar conceitual e alcançando espaços expressivos.

Sua carreira teve início nos eventos catarinenses, um dos estados que mais promove campeonatos de surfe no Brasil, e possui um litoral com ondas de qualidade e diferente formação. No ano que a nação verde amarela tem o maior contingente de surfistas na elite mundial, onze no total, um fato histórico superando inclusive australianos e americanos, seis moram ou são de Santa Catarina. Willian Cardoso, Tomas Hermes e Yago Dora são catarinenses, enquanto Adriano de Souza, Ian Gouveia e Michael Rodrigues residem no estado.

Praia Brava no centro das atenções

Na última década a Praia Brava de Itajaí tem se transformado em referência nacional seja pela qualidade de suas ondas, pelo estilo de vida que seus frequentadores buscam, pela maneira com que os esportes radicais são incentivados ou pelas moradias. Um cenário de natureza praticamente intocada com a busca pela qualidade de vida que desperta naqueles que ali escolhem viver.

Seu principal local de treino quando está em casa, foi da praia que surgiu o projeto de envolvimento de marcas locais. A marca de roupas Santacosta, que nasceu na Brava, é sua principal patrocinadora, e realizou em 2017 uma parceria com o surfista através de ações para auxiliar o pagamento das despesas de viagem e sua classificação para a elite, o que acabou se transformando em 2018 no patrocínio principal e na produção de roupas e produtos com seu nome. Willian participou efetivamente do processo. Uma linha de camisetas em homenagem as etapas do Circuito Mundial foram produzidas, e acompanham o Panda pelas paradas do tour.

O Brava Sushi é também da Praia Brava, e sua fabricante de pranchas, Snapy Surfboards, é a mais vista no line up da praia.

Willian possui dois apoiadores também locais, a catarinense de Criciúma Santa Luzia Moldings e a franquia Sox Brasil, também da Praia Brava.

Ações do surfista com o público

Foto: Osvaldo Pok

Além do desempenho nas etapas, Willian tem feito um trabalho com o público junto as marcas patrocinadoras. Com a Santacosta, lançou uma liga no jogo virtual Fantasy WSL com o nome Santacosta #GoPanda. Logo após retornar da perna australiana do circuito, seu quiver estava à disposição na loja da fábrica de pranchas Snapy, e ações envolvendo o seu modelo estão sendo efetuadas.

Vídeos com depoimentos do surfista falando sobre cada etapa que irá disputar estão sendo lançados nas suas redes sociais.  Com produção da marca Santacosta, estão sendo veiculados também nas redes @issoesantacosta.

Willian divide a gestão de carreira com os cuidados da família e os treinos com seu treinador Fernando Ricci além de cuidar da alimentação com a nutricionista Francesca Kunz.

As patrocinadoras

Santacosta – Criada por dois amigos na Praia Brava de Itajaí há seis anos, produz camisetas temáticas com nome de praias, e temas de fauna e flora, elevando o conceito de qualidade através dos detalhes e atenção a todo o processo. Fabricada quase em sua totalidade localmente, possui também uma linha de produtos e acessórios. Hoje comercializa seus produtos em seis lojas físicas, além de pontos de venda em Fernando de Noronha, Curitiba, Brusque e Joinville e pelo site www.santacosta.com.br. O patrocínio ao Willian Cardoso se deu após uma parceria no ano de 2017 quando o surfista estava buscando uma vaga no tour de elite. Hoje tem a sereia, seu símbolo maior, no bico da prancha do Panda, sendo a única marca regional entre os surfistas da elite mundial a preencher este espaço.

ANASOL – A Anasol defende o estilo de vida saudável, em que é possível curtir o sol com proteção. Por isso, o cenário esportivo do surf tem total relação com o DNA da marca, onde consegue demonstrar o apoio a um atleta da região e o incentivo ao esporte e à saúde. Fabricada pela Dahuer Laboratório, que atua no mercado há mais de 30 anos. Hoje possui a maior linha de proteção solar do Brasil com produtos faciais, corporais, capilares, pós-sol e labiais. Além disso, a marca conta com linhas específicas para adultos e crianças e, também, com linhas de dermocosméticos multifuncionais. A Anasol é de Balneário Camboriú.

Snapy Surfboards – A busca por motivação é o principal motivo para a parceria junto ao atleta. Uma parceria que, antes de tudo vem de uma amizade acompanhada de trabalho e evolução. Obtendo assim crescimento profissional e visibilidade entre o nicho de fabricantes de prancha. Se posiciona entre uma das principais empresas de alta performance do Brasil, com grande estrutura e licença de marcas no Brasil como Pyzel (Hawaii), Stacey, Warner e Hammo (Australia). A Snapy é de Balneário Camboriú.

Brava Sushi – A ligação do Brava Sushi com a praia é muito forte. Seu início em 2010 se deu já fazendo atendimento na areia, intensificando ainda mais sua relação à Praia Brava. Possui três unidades atendendo a região do vale do Itajaí, e tem entre os seus valores o incentivo a cultura e trabalho locais, o que os aproximaram ainda mais da carreira do Willian. Com a intenção de proporcionar um lugar diferenciado, de conforto e qualidade para os clientes, turistas e principalmente aos amantes da culinária japonesa.

Santa Luzia Moldings – A reciclagem de poliuretano e poliestireno proveniente de pranchas de surfe já é realidade na Santa Luzia. Com este resíduo, fabricam revestimentos e molduras para espelho e assim desviam milhares de quilos de resíduos de poliuretano de aterros. Só no Brasil, mais de 50 mil pranchas são fabricadas todos os anos. Há mais de 15 anos a Santa Luzia transformou o seu modelo de negócio trocando cerca de 98% da fonte de matéria prima já reciclando mais de 30 milhões de quilos de poliestireno. A base do modelo de negócio da Santa Luzia é a economia circular.

Das Antigas – A principal intenção é valorizar o atleta local, também se  posicionando com marcas de alto nível em âmbito nacional e mundial. O Das Antiga é um grupo de empresas no seguimento de bar e restaurante, com sedes em Balneário Camboriú, Blumenau e na praia de Taquaras.

Nos dias 11 a 20 de maio Willian estará em Saquarema, no estado do Rio de Janeiro para a disputa da quarta etapa do circuito mundial de surfe da WSL. O local onde será disputada a etapa brasileira do tour é um cenário de boas memórias para Willian, que já venceu uma etapa do WQS no local e conseguiu alcançar o terceiro lugar em outras três ocasiões.

Moacir Kienast – Assessoria de comunicação