REGATA VOLTA AO MUNDO - Barco com velejadora brasileira chega em terceiro na Volvo Ocean Race Itajaí

por Redação de Olho no Mar / 05/04/2018

Akzonobel cruzou a linha de chegada à 1h38 desta quinta-feira (05)

Uma competição imprevisível. À 1h38 desta quinta-feira (05), o barco holandês Akzonobel cruzou a linha de chegada em Itajaí depois de 18 dias da saída de Auckland, na Nova Zelândia. Este é o terceiro pódio da equipe composta pela primeira mulher brasileira na Volvo Ocean Race, a velejadora campeã olímpica Martine Grael. 

"Eu estou muito contente de ter chegado aqui em Itajaí, primeiramente. E depois ter chegado com pódio. A gente teve que dar uma desacelerada em certo ponto e isso fez com que a gente perdesse a possibilidade de disputar com os dois primeiros barcos, mas eu estou muito feliz por ter chegado em terceiro aqui no Brasil, falar um pouco de português, ver a família e comer comida de verdade. Essa semana eu vou pra casa descansar um pouco e recarregar as energias", reforça a velejadora de 27 anos. 

A chegada ao litoral catarinense marcou o reencontro da única brasileira na competição com os pais Torben e Andrea Grael. "Estávamos na pilha para entrar na água logo e encontrar a nossa filha. Foi ótimo! Só o fato de passar pertinho e gritar foi muito gostoso", destaca a mãe da velejadora que acompanhou a chegada de Martine do barco da Itajaí Sailing.

Embaixador da Itajaí Stopover, o pai e campeão olímpico  Torben destacou que a perna foi uma das mais difíceis. "Duas das mais difíceis etapas já foram. A próxima também é difícil: a travessia do Atlântico. A Martine cresceu muito, está bastante experiente, o time está  entrosado e conseguiu três pódios consecutivos", comemorou. 

A perna foi uma das mais difíceis e importantes para o barco holandês. Com o terceiro pódio consecutivo, a equipe está na quarta posição com 33 pontos somados. "Esssa etapa foi muito difícil fisicamente, muito frio. A gente passou  por condições de mares muito grandes e muito vento por muito tempo. Com certeza levou as pessoas à exaustão", revela Martine. 

Próximas chegadas

Outros dois barcos devem chegar depois do AkzoNobel. O Turn the Tide on Plastic é esperado no sábado (7) e o MAPFRE no dia seguinte. Ambas as equipas tiveram problemas com os mastros e spreaders nesta etapa. O MAPFRE chegou a parar no Cabo Horn. 

Duas equipes se retiraram da sétima etapa. O Vestas 11th Hour Racing quebrou o mastro e agora corre contra o tempo para voltar na próxima perna. Já o SHK/Scallywag saiu após a tragédia envolvendo seu tripulante John Fisher, que se perdeu no mar. 

Fonte: Prefeitura de Itajaí///Divulgação: De Olho No Mar