O escritório da World Surf League na América Latina vai promover mais cinco eventos no segundo semestre, para fechar o calendário de provas no continente em 2022. Sete já aconteceram na primeira metade do ano e a nova série começa com o primeiro QS 5000 da temporada, o Arica Pro Tour nos tubos desafiadores de El Gringo, de 15 a 21 de agosto no Chile. Na semana seguinte, o Circuito Banco do Brasil de Surfe define seus campeões em Ubatuba e o calendário será encerrado em novembro, com a única etapa do WSL Challenger Series na América Latina, o Corona Saquarema Pro apresentado pelo Banco do Brasil na Praia de Itaúna.

O último Desafio de Arica nos perigosos tubos de El Gringo, aconteceu em 2019 e o campeão foi o norte-americano Nolan Rapoza. A etapa do World Surf League (WSL) Qualifying Series mais tradicional da América do Sul, fora do Brasil, não foi realizada em 2020 e em 2021, por causa da pandemia do Covid. Ela retorna agora com a sua 11.a edição promovendo a primeira etapa com status máximo QS 5000 do ano na América do Sul, nos dias 15 a 21 de agosto no Chile.

Os perigosos tubos de El Gringo no Chile (Foto: Mauricio Lazo / Arica Pro Tour)

Os 5.000 pontos que estarão em jogo no Arica Pro Tour, irão provocar grandes mudanças no ranking regional da WSL Latin America. No momento, o peruano Miguel Tudela lidera com 4.000 pontos e o brasileiro Krystian Kymerson fecha a lista dos dez surfistas que se classificarão para o WSL Challenger Series, com 1.710 pontos. Ou seja, qualquer um poderá ingressar no G-10, com um bom resultado nos tubos pesados de El Gringo, na Ex Isla Alacrán de Arica. Este será o único QS do calendário 2022, disputado somente pela categoria masculina.

CIRCUITO BANCO DO BRASIL – Na semana seguinte, as mulheres voltam a competir junto com os homens na terceira e última etapa do Circuito Banco do Brasil de Surfe. O evento estreou esse ano com o conceito de descobrir novos talentos nas três regiões do país. Foi iniciado em Santa Catarina, passou pela Bahia e será encerrado no litoral norte de São Paulo. A Praia de Itamambuca, em Ubatuba, um dos grandes palcos do surfe brasileiro, foi a escolhida para fechar o primeiro Circuito Banco do Brasil nos dias 25 a 28 de agosto.

Quem ficar em primeiro lugar nos rankings masculino e feminino, computando os pontos das três etapas, receberá um convite (wildcard) para participar do único WSL Challenger Series na América Latina, o Corona Saquarema Pro apresentado pelo Banco do Brasil nos dias 1 a 8 de novembro na Praia de Itaúna. Com as vitórias na segunda etapa, na Praia de Stella Maris, em Salvador (BA), o jovem catarinense Heitor Mueller e a experiente Silvana Lima, assumiram a liderança dos rankings. Mas, o feminino é dividido com Tainá Hinckel, campeã da primeira etapa na Praia da Ferrugem, em Garopaba (SC).

Heitor Mueller e Silvana Lima campeões na Bahia (Foto: Daniel Smorigo / World Surf League)

SAQUAREMA SURF FESTIVAL – Depois do Circuito Banco do Brasil de Surfe, a próxima competição do calendário é o Saquarema Surf Festival na Praia de Itaúna. A segunda edição do evento será realizada nos dias 19 a 25 de setembro, com etapas do QS 5000, do Pro Junior e do Longboard, todas com as categorias masculina e feminina. O Saquarema Surf Festival estreou com tanto sucesso no ano passado, que a 213 Sports, organizadora do evento, decidiu elevar o status da etapa do WSL Qualifying Series, para o nível máximo de pontos no ranking regional da WSL Latin America.

No ano passado, Yago Dora e Sophia Medina ganharam a etapa do QS 3000 e conquistaram os títulos sul-americanos da temporada 2021/2022, nos rankings encerrados em abril deste ano. Além de ganhar importância na batalha por vagas para o WSL Challenger Series de 2023, o Saquarema Surf Festival 2022 será a penúltima etapa na disputa pelos títulos sul-americanos do Longboard e do Pro Junior. Os de 2021 foram definidos na Praia de Itaúna, com Chloé Calmon e Rodrigo Sphaier sendo campeões nos pranchões e Sol Aguirre e Cauã Costa vencendo os da categoria para surfistas com até 21 anos de idade.

O CEO da WSL Latin America, Ivan Martinho, com os campeões sul-americanos do Pro Junior, Cauã Costa e Sol Aguirre, em Saquarema (Foto: Tony D´Andrea / Saquarema Surf Festival)

Nesse ano, a decisão destes títulos será no Punta Rocas Open Pro, que vai marcar o retorno do Peru ao calendário da WSL, com uma etapa do QS 1000 sendo realizada junto com as do Longboard e do Pro Junior, nos dias 25 a 30 de outubro nas ondas icônicas de Punta Rocas, em Punta Negra. As três categorias serão disputadas por homens e mulheres, com o país andino voltando a definir os campeões sul-americanos do Pro Junior, como em 2019 em Mancora, quando Raul Rios quebrou a hegemonia brasileira conquistando o primeiro título masculino do Peru.

CHALLENGER SERIES – Para fechar com chave de ouro o maior calendário da WSL Latin America nos últimos anos, tem a estreia do Corona Saquarema Pro apresentado pelo Banco do Brasil nos dias 1 a 8 de novembro na Praia de Itaúna. Esta será a penúltima etapa do Challenger Series, que vai indicar os 10 homens e 5 mulheres para completar a elite do World Surf League Championship Tour de 2023. O circuito de acesso será encerrado no Havaí.

A “Capital Nacional do Surf” é a única cidade do mundo a sediar eventos das três divisões da World Surf League. O Maracanã do surfe brasileiro já voltou a receber os melhores surfistas do mundo no Oi Rio Pro apresentado por Corona em junho. Em setembro tem a segunda edição do Saquarema Surf Festival com QS 5000, Pro Junior e Longboard. E em novembro, o Corona Saquarema apresentado pelo Banco do Brasil nas mesmas ondas da Praia de Itaúna.

Praia de Itaúna sempre lotada no Oi Rio Pro 2022 (Foto: Thiago Diz/World Surf League)

ÚLTIMOS EVENTOS DA WSL LATIN AMERICA EM 2022:

Ago 15-21: Arica Pro Tour – QS 5000 em El Gringo, Arica – Chile
Ago 25-28: Circuito Banco do Brasil de Surfe – QS 1000 na Praia de Itamambuca, Ubatuba (SP)
Set 19-25: Saquarema Surf Festival – QS 5000, Pro Junior e Longboard na Praia de Itaúna, Saquarema (RJ)
Out 25-30: Punta Rocas Open Pro – QS 1000, Pro Junior e Longboard em Punta Rocas, Punta Negra – Peru
Nov 01-08: Corona Saquarema Pro apresentado pelo Banco do Brasil – Challenger Series na Praia de Itaúna, Saquarema (RJ)

—————————————————–

João Carvalho – WSL Latin America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

Gabriel Gontijo – WSL Latin America Communications – ggontijo@worldsurfleague.com


SOBRE A WORLD SURF LEAGUE: Estabelecida em 1976, a World Surf League (WSL) é a casa do melhor surf do mundo. Uma empresa global de esportes, mídia e entretenimento, a WSL supervisiona circuitos e competições internacionais, tem uma divisão de estúdios de mídia que cria mais de 500 horas de conteúdo ao vivo e sob demanda, por meio da afiliada WaveCo, empresa que criou a melhor onda artificial de alto desempenho do mundo.

Com sede em Santa Monica, Califórnia, a WSL possui escritórios regionais na América do Norte, América Latina, Ásia-Pacífico e EMEA. A WSL coroa anualmente os campeões mundiais de surf profissional masculino e feminino. A divisão global de Circuitos supervisiona e opera mais de 180 competições globais a cada ano do Championship Tour e dos níveis de desenvolvimento, como o Challenger Series, Qualifying Series e Junior Series, bem como os circuitos de Longboard e Big Wave.

Lançado em 2019, o WSL Studios é um produtor independente de projetos de televisão sem roteiros, incluindo documentários e séries, que fornecem acesso sem precedentes a atletas, eventos e locais globalmente. Os eventos e o conteúdo da WSL, são distribuídos na televisão linear para mais de 743 milhões de lares no mundo inteiro e em plataformas de mídia digital e social, incluindo o WorldSurfLeague.com. A afiliada WaveCo inclui as instalações do Surf Ranch Lemoore e a utilização e licenciamento do Kelly Slater Wave System.

A WSL é dedicada a mudar o mundo por meio do poder inspirador do surfe, criando eventos, experiências e histórias autênticas, afim de motivar a sempre crescente comunidade global para viver com propósito, originalidade e entusiasmo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com