PRAIA DE ITAÚNA, Saquarema / Brasil (Quarta-feira, 22 de junho) – As previsões indicam que a quinta-feira já terá boas ondas na Praia de Itaúna, para iniciar o Oi Rio Pro apresentado pela Corona em Saquarema, logo no primeiro dia do prazo da etapa brasileira do World Surf League (WSL) Championship Tour. A primeira chamada será às 7h15 da quinta-feira, mas a Capital Nacional do Surf já entrou no clima do maior campeonato de surfe da América Latina. A Coletiva de Imprensa com grandes estrelas do esporte e o Rising Tides com a novíssima geração do surfe feminino, agitaram a quarta-feira na Praia de Itaúna.

A coletiva de imprensa oficial do Oi Rio Pro apresentado pela Corona aconteceu no Centro de Treinamento de Surf Leo Neves. Os campeões mundiais Gabriel Medina e Italo Ferreira, a vice-campeã mundial Tatiana Weston-Webb e o representante de Saquarema na etapa brasileira do CT 2022, João Chianca, atenderam os jornalistas, depois do CEO da World Surf League, Erik Logan, e do General Manager da WSL Latin America, Ivan Martinho, dar as boas vindas a todos.

“É muito bom estar de volta ao Brasil, após um longo intervalo de dois anos”, disse o CEO da World Surf League, Erik Logan, referindo-se a não realização do evento em 2020 e 2021 por causa da pandemia. “Ninguém imaginava no início de 2020, que não estaríamos nesse lugar paradisíaco. Quero agradecer a toda comunidade de Saquarema, o Estado do Rio de Janeiro, pelo apoio de sempre e principalmente aos maravilhosos fãs brasileiros. Para nossos surfistas, é uma das etapas mais importantes da temporada e ficamos muito gratos por estarmos aqui novamente. Estamos ansiosos pela previsão muito boa de ondas e obrigado a todos do Brasil”.

Eric Logan, CEO da WSL (Foto: Thiago Diz/World Surf League)

“A gente está muito feliz pelo que vem pela frente nos próximos dias”, disse Ivan Martinho, General Manager da WSL Latin America. “A previsão está ótima, a estrutura é a maior de todos os tempos, são mais de 3.100 m2 de área construída e isso não teria acontecido se a gente não tivesse uma série de parceiros que eu gostaria de agradecer. Especialmente a prefeita de Saquarema, Manoela Peres, e todo seu time, que sempre nos recebe tão bem aqui. Saquarema é a única cidade do mundo que vai receber os três principais eventos da WSL, o Championship Tour, o Challenger Series e o QS 5000. Então sejam todos muito bem-vindos e obrigado mais uma vez pelo prestígio”.

Entre os surfistas, o primeiro a falar foi o local de Saquarema, João ChiancaChumbinho fez parte do CT esse ano, até o corte da elite no meio da temporada, mas é o convidado do Oi Rio Pro apresentado pela Corona para competir em casa. Ele respondeu sobre estar numa Coletiva de Imprensa do CT e no Centro de Treinamento de Surf Leo Neves, o bicampeão brasileiro e ex-top da elite, que acabou falecendo enquanto competia em um evento local na Praia de Itaúna.

“Eu acho que o Leo (Neves) iria estar orgulhoso de mim aqui. Ele me ensinou muita coisa, mas o legado dele foi deixado de maneira incrível e eu espero continuar essa história, incentivando novos talentos de Saquarema e do Brasil”, disse João Chianca, que está escalado na primeira bateria do Oi Rio Pro 2022, junto com o campeão olímpico Italo Ferreira“Desde criança, eu ficava na praia vendo os QS que rolavam aqui e sempre sonhando em estar competindo. Agora, tenho essa oportunidade, mas acho que sou só um fruto do trabalho desses caras aqui ao meu lado (Italo e Gabriel Medina). Tem muita coisa bonita acontecendo, que é até difícil de falar”.

João Chianca (Foto: Thiago Diz/World Surf League)

O campeão mundial de 2019 e primeiro medalhista de ouro do surfe nas Olimpíadas, Italo Ferreira, estava ao seu lado na mesa da coletiva e falou sobre esse grande momento do surfe brasileiro no cenário internacional. No ano passado, pela primeira vez na história do esporte das ondas, o Brasil dominou o topo do ranking mundial, com Gabriel Medina conquistando seu terceiro título, Filipe Toledo sendo vice-campeão e Italo Ferreira ficando em terceiro lugar.

“A gente vem se dedicando bastante, todos se entregam 100%, se dedicam todos os dias, estamos bem conectados nos últimos meses e está sendo muito divertido”, disse Italo“Teve também o Chumbo (João Chianca) que destruiu e deve voltar muito forte no ano que vem. É incrível fazer parte dessa história, de poder ter mudado esse cenário. Principalmente depois das Olimpíadas, o esporte em geral ganhou com minha conquista, a gente está crescendo, evoluindo e trazendo novas pessoas pro surfe, de todas as idades, o que é muito positivo”.

Italo Ferreira (Foto: Thiago Diz/World Surf League)

A vice-campeã mundial Tatiana Weston-Webb comentou sobre voltar a competir diante da vibrante torcida do Brasil, que sempre lota Saquarema desde que o Oi Rio Pro apresentado pela Corona chegou na Capital Nacional do Surf em 2017. “A torcida brasileira é a melhor do mundo e quero usar essa energia para fazer o meu melhor. Eu estou muito animada por estar aqui no Brasil, aqui em Saquarema. Eu amo muito essa onda, ela é incrível, gosto muito de surfar esquerdas e quero me divertir bastante, sem pressão”.

O tricampeão mundial Gabriel Medina não competiu na primeira metade da temporada e só retornou na sexta etapa do World Surf League Championship Tour. Nas duas que participou, foi até as semifinais, mostrando estar em plena forma física e técnica para buscar um lugar entre os top-5 do ranking, que vão disputar o título mundial no Rip Curl WSL Finals. Para isso, ele precisa de vitórias nos três últimos eventos do ano, no Brasil, África do Sul e Taiti.

Ivan Martinho, Gabriel Medina, Tatiana Weston-Webb, Italo Ferreira e João Chianca (Foto: Thiago Diz/World Surf League)

“Estou feliz em ter voltado a competir, já fiz duas semifinais e só tenho me preocupado em surfar, aproveitar meu tempo na água, porque eu estava fora de ritmo. Eu fiquei um bom tempo em casa, cuidando de mim e minha estratégia é ir pra água, surfar, fazer o meu melhor”, disse Gabriel Medina“Eu tenho feito coisas diferentes, passado bastante tempo junto com o Italo (Ferreira), com o Filipe (Toledo), com toda a equipe brasileira. Tem sido muito divertido, então tem valido a pena cada segundo no Tour. Foi muito bom ter voltado e ter sido tão bem recebido por todo mundo”.

Medina também falou sobre voltar a competir no Brasil e no Oi Rio Pro apresentado pela Corona em Saquarema: “A torcida brasileira é a melhor do mundo, é onde a gente sente de verdade o que é uma torcida. Aqui a galera é bem apaixonada pelo esporte, tem o sangue quente e não vejo a hora de ver todo mundo lá na praia”. O tricampeão mundial está escalado para estrear na sexta bateria da primeira fase, contra os australianos Ethan Ewing e Connor O´Leary.

Rising Tides (Foto: Daniel Smorigo / World Surf League)

RISING TIDES – Logo após a Coletiva de Imprensa, foi realizado o Rising Tides, programa especial da World Surf League para fomentar o desenvolvimento do surfe feminino nos países por onde passa o Championship Tour. A embaixadora do surfe feminino no Brasil, Marina Werneck, foi a responsável por esta ativação no Oi Rio Pro apresentado pela Corona em Saquarema e conseguiu reunir cerca de 60 meninas de 9 a 15 anos de idade, para interagir com grandes estrelas do esporte, como a pentacampeã mundial Carissa MooreTatiana Weston-Webb e a francesa Johanne Defay, vice-líder do ranking de 2022.

Surfistas de outras cidades e até de outros estados do Brasil, vieram a Saquarema somente para participar do Rising Tides, como as trigêmeas Maria Eduarda, Maria Julia e Maria Paula, de apenas 10 anos de idade. Elas viajaram junto com os pais do Guarujá, São Paulo, cerca de 700 Km de distância de Saquarema, especialmente para viver esse momento único com as tops da World Surf League. “É muito gratificante para elas”, disse a mamãe, Juliana. “É uma dedicação grande, tanto delas, como da família, com as três tendo vontades parecidas e personalidades muito diferentes. Mas, o principal objetivo é esse contato com o esporte, saúde, natureza, então é bastante gratificante e eu fico muito contente por elas”.

As trigêmeas Maria Eduarda, Maria Julia e Maria Paula (Foto: Daniel Smorigo / World Surf League)

INÍCIO NA QUINTA-FEIRA – Agora, toda a expectativa fica para o início do Oi Rio Pro apresentado pela Corona. As previsões estão muito boas para que o show dos melhores surfistas do mundo comece nesta quinta-feira na Praia de Itaúna. A etapa brasileira será a oitava da temporada 2022 do WSL Championship Tour, abrindo a reta final da batalha pelas vagas no grupo dos top-5 do ranking, que vão disputar os títulos mundiais no Rip Curl WSL Finals em Trestles, na Califórnia. No momento, os únicos brasileiros nessa lista são o líder Filipe Toledo e o campeão olímpico Italo Ferreira em quarto lugar.

Oi Rio Pro apresentado pela Corona em Saquarema é realizado com patrocínios da Oi, Corona, Havaianas, Red Bull, Oakley, Hydro Flask, Expedia, Banco do Brasil, BB Asset, Localiza, 51 Ice, Australian Gold, Oakberry, TikTok, Unicesumar, Enel, NewOn (Grupo Prevent Senior), Secretaria de Esporte e Lazer do Governo do Estado do Rio de Janeiro, Prefeitura Municipal de Saquarema, EY, Pura Vida, BFGoodrich e será transmitido ao vivo pelo Globoplay SporTVWorldSurfleague.com e Aplicativo WSL.

PRIMEIRA FASE DO OI RIO PRO APRESENTADO PELA CORONA:

MASCULINA – 1.o=Oitavas de Final / 2.o e 3.o=Segunda Fase:
1.a: Italo Ferreira (BRA), Matthew McGillivray (AFR), João Chianca (BRA)
2.a: Griffin Colapinto (EUA), Jake Marshall (EUA), Michael Rodrigues (BRA)
3.a: Jack Robinson (AUS), Samuel Pupo (BRA), Mateus Herdy (BRA)
4.a: Filipe Toledo (BRA), Nat Young (EUA), Miguel Tudela (PER)
5.a: Kanoa Igarashi (JPN), Kolohe Andino (EUA), Yago Dora (BRA)
6.a: Ethan Ewing (AUS), Connor O´Leary (AUS), Gabriel Medina (BRA)
7.a: Callum Robson (AUS), Jordy Smith (AFR), Jackson Baker (AUS)
8.a: Miguel Pupo (BRA), Caio Ibelli (BRA), Jadson André (BRA)

FEMININA – 1.a=Quartas de Final / 2.a e 3.a=Segunda Fase:
1.a: Brissa Hennessy (CRI), Lakey Peterson (EUA), Gabriela Bryan (HAV)
2.a: Carissa Moore (HAV), Tatiana Weston-Webb (BRA), Sol Aguirre (PER)
3.a: Johanne Defay (FRA), Courtney Conlogue (EUA), Caroline Marks (EUA)
4.a: Stephanie Gilmore (AUS), Isabella Nichols (AUS), Sally Fitzgibbons (AUS)

CAMPEÕES DO OI RIO PRO:
2019: Filipe Toledo (BRA) e Sally Fitzgibbons (AUS) em Saquarema
2018: Filipe Toledo (BRA) e Stephanie Gilmore (AUS) em Saquarema
2017: Adriano de Souza (BRA) e Tyler Wright (AUS) em Saquarema
2016: John John Florence (HAV) e Tyler Wright (AUS) na Barra da Tijuca
2015: Filipe Toledo (BRA) e Courtney Conlogue (EUA) na Barra da Tijuca

COVID-19 – A saúde e segurança dos atletas, staff e da comunidade local, são de extrema importância para a World Surf League, que trabalha em estreita colaboração com as autoridades de saúde locais, para implementar um robusto protocolo de segurança para todos, em relação ao Covid-19.

—————————————————–

João Carvalho – WSL Latin America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

Gabriel Gontijo – WSL Latin America Communications – ggontijo@worldsurfleague.com


SOBRE A WORLD SURF LEAGUE: Estabelecida em 1976, a World Surf League (WSL) é a casa do melhor surf do mundo. Uma empresa global de esportes, mídia e entretenimento, a WSL supervisiona circuitos e competições internacionais, tem uma divisão de estúdios de mídia que cria mais de 500 horas de conteúdo ao vivo e sob demanda, por meio da afiliada WaveCo, empresa que criou a melhor onda artificial de alto desempenho do mundo.

Com sede em Santa Monica, Califórnia, a WSL possui escritórios regionais na América do Norte, América Latina, Ásia-Pacífico e EMEA. A WSL coroa anualmente os campeões mundiais de surf profissional masculino e feminino. A divisão global de Circuitos supervisiona e opera mais de 180 competições globais a cada ano do Championship Tour e dos níveis de desenvolvimento, como o Challenger Series, Qualifying Series e Junior Series, bem como os circuitos de Longboard e Big Wave.

Lançado em 2019, o WSL Studios é um produtor independente de projetos de televisão sem roteiros, incluindo documentários e séries, que fornecem acesso sem precedentes a atletas, eventos e locais globalmente. Os eventos e o conteúdo da WSL, são distribuídos na televisão linear para mais de 743 milhões de lares no mundo inteiro e em plataformas de mídia digital e social, incluindo o WorldSurfLeague.com. A afiliada WaveCo inclui as instalações do Surf Ranch Lemoore e a utilização e licenciamento do Kelly Slater Wave System.

A WSL é dedicada a mudar o mundo por meio do poder inspirador do surfe, criando eventos, experiências e histórias autênticas, afim de motivar a sempre crescente comunidade global para viver com propósito, originalidade e entusiasmo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com