São Paulo, maio de 2022 – Agora, será a vez de jovens surfistas do Nordeste disputarem o Circuito Banco do Brasil de Surfe, que acontece nesta semana, de quinta-feira a domingo (12 a 15/5), em Salvador (BA). Além de incentivar as gerações futuras do surfe nacional, atletas profissionais também participarão da 2ª etapa do World Surf League (WSL) Qualifying Series, que promete agitar a Praia de Stella Maris, a 27 km do Centro da capital baiana.  Entre os atrativos, as três etapas são realizadas com princípio de igualdade na premiação para homens e mulheres, instituída pela WSL desde a temporada 2019. Mas o que mais empolgou aos atletas é que os campeões dos rankings masculino e feminino ganharão um convite (wildcard) especial para participar da única etapa do Challenger Series no país em 2022, o Corona Saquarema Pro apresentado pelo Banco do Brasil, em novembro, no Rio de Janeiro.

Maria Eduarda (Foto: Fabriciano Junior / Survive Photos)

A surfista Maria Eduarda Andrade César, de 13 anos, moradora de Serra Grande, em Uruçuca no sul da Bahia, conta as horas para o Circuito Banco do Brasil de Surfe começar, pois traz boas recordações de Stella Maris. Filha de mãe baiana e pai carioca (surfista e shaper), a adolescente tem o surfe no DNA.  Começou a pegar onda aos três anos de idade, e com nove anos participou da primeira competição, organizada pelo Campeão Mundial Adriano de Souza“Eu venci esse campeonato, em 2017, ganhei uma prancha do Adriano e falei para o meu pai: ‘Eu quero ser surfista profissional”, conta. De lá pra cá foi Campeã baiana Open, Campeã baiana sub-12 e ficou em 2º no Campeonato Brasileiro Sub-14. “Meu pai me ensinou a surfar e, agora, está ensinando minha irmã mais nova. Treino todos os dias, estou estudando inglês e muito feliz em poder participar desta etapa do Circuito BB. Será uma experiência incrível e se eu for campeã então, melhor ainda”, completa Maria Eduarda.

Quem compartilha também do mesmo sonho de chegar à elite do surfe mundial é Juliana dos Santos, 22 anos, mas que está a alguns degraus acima de Maria Eduarda e já festeja suas conquistas. Cearense de Fortaleza, é umas das atletas que está em busca da classificação para o Challenger Series. Patrocinada pelo Banco do Brasil, desde 2021, Juliana tem uma trajetória de superação e garra até conquistar o título de Campeã Cearense em 2020 e chegar a Top 8 do ranking nacional. Começou a surfar aos cinco anos de idade, na Praia do Titanzinho (CE). Três anos depois entrou para as competições e na primeira disputa garantiu o 4º lugar. Mesmo com todas as dificuldades nunca desistiu. “Parecia que Deus já tinha preparado algo bom para mim, quando um ano depois de ser campeã cearense, assinei o contrato de patrocínio”, ressalta uma das grandes promessas do surfe nacional. “Estou superfeliz em ver o Banco do Brasil patrocinar etapas do QS e dando oportunidades para jovens talentosos, pois muitos não têm como viajar, arcar com os custos e ter um campeonato no seu estado. Essa é uma oportunidade para mostrar o seu surfe. Em Garopaba (1ª etapa) o Circuito BB foi muito bacana, ver os atletas dando o máximo. Também foi lindo de ver o quanto o surfe feminino vem crescendo e evoluindo no país”, completa.

Juliana dos Santos (Foto: Daniel Smorigo / World Surf League)

“É muito gratificante levar o Circuito Banco do Brasil para o Nordeste do país e possibilitar a jovens surfistas a oportunidade de disputar uma etapa, com padrão WSL e igualdade de premiação entre homens e mulheres, desta vez, para Salvador. O surfe já virou uma paixão nacional e queremos incentivar e encontrar jovens talentos Brasil afora, por essa razão, estamos realizando etapas em três regiões diferentes como no Sul, no Nordeste e a final no Sudeste”, afirma Ivan Martinho, CEO da WSL Latin America.

Todas as etapas são transmitidas ao vivo no WorldSurfLeague.com e também pelo Aplicativo da World Surf League. O Circuito Banco do Brasil de Surfe conta com patrocínio do Banco do Brasil e BB Asset Management. A segunda etapa tem o apoio da Prefeitura Municipal de Salvador.

Atividades recreativas e Preservação Ambiental– Durante os quatro dias, enquanto as baterias acontecem, o público poderá aproveitar na Arena do Evento a programação gratuita com atividades recreativas. Aulas de surfe com monitores especializados para diferentes níveis, aulas de yoga, aulas de funcional, de tênis de praia e de futevôlei serão algumas das atrações. Haverá, ainda, empréstimo de pranchas com monitoria e até reparos rápidos de pranchas com profissionais especializados para atletas e moradores locais. No espaço ‘Beach Market’, estandes de empreendedores de Salvador e região, clientes do Banco do Brasil, estarão comercializando produtos e serviços, entre eles, AD Surf Shop e ASESM/ Stella Surf School. Nas três etapas do Circuito Banco Brasil de Surfe a preocupação com o meio ambiente é uma constante, tanto que a WSL controlará a utilização de plástico, organizará uma coleta seletiva e a gestão de resíduos (serão enviados para cooperativas locais de reciclagem). Paralelamente, haverá plantio de 500 mudas: 50 na restinga da Praia de Stella Maris e mais 450 no Parque das Dunas.

Calendário do Circuito Banco do Brasil de Surfe
Etapa 1: 21 a 24/abril – Praia da Ferrugem, Garopaba (SC)
Etapa 2: 12 a 15/maio – Praia de Stella Maris, Salvador (BA)
Etapa 3: 25 a 28/agosto – Praia de Itamambuca, Ubatuba (SP)

Informações para a imprensa – Casa do Bom Conteúdo
Marcelo Affini – (11) 99938-5445 – maffini@casadobomconteudo.com.br
Deborah Ferreira – (11) 97252-2360 – deborah@casadobomconteudo.com.br
Mércia Suzuki – (11) 99705-7720 – mercia@casadobomconteudo.com.br


SOBRE A WORLD SURF LEAGUE: Estabelecida em 1976, a World Surf League (WSL) é a casa do melhor surf do mundo. Uma empresa global de esportes, mídia e entretenimento, a WSL supervisiona circuitos e competições internacionais, tem uma divisão de estúdios de mídia que cria mais de 500 horas de conteúdo ao vivo e sob demanda, por meio da afiliada WaveCo, empresa que criou a melhor onda artificial de alto desempenho do mundo.

Com sede em Santa Monica, Califórnia, a WSL possui escritórios regionais na América do Norte, América Latina, Ásia-Pacífico e EMEA. A WSL coroa anualmente os campeões mundiais de surf profissional masculino e feminino. A divisão global de Circuitos supervisiona e opera mais de 180 competições globais a cada ano do Championship Tour e dos níveis de desenvolvimento, como o Challenger Series, Qualifying Series e Junior Series, bem como os circuitos de Longboard e Big Wave.

Lançado em 2019, o WSL Studios é um produtor independente de projetos de televisão sem roteiros, incluindo documentários e séries, que fornecem acesso sem precedentes a atletas, eventos e locais globalmente. Os eventos e o conteúdo da WSL, são distribuídos na televisão linear para mais de 743 milhões de lares no mundo inteiro e em plataformas de mídia digital e social, incluindo o WorldSurfLeague.com. A afiliada WaveCo inclui as instalações do Surf Ranch Lemoore e a utilização e licenciamento do Kelly Slater Wave System.

A WSL é dedicada a mudar o mundo por meio do poder inspirador do surfe, criando eventos, experiências e histórias autênticas, afim de motivar a sempre crescente comunidade global para viver com propósito, originalidade e entusiasmo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com